4° Congresso da FLEMACON: Lucia Maia reconduzida à presidência da Federação

0
27

4° Congresso da FLEMACON: Lucia Maia reconduzida à presidência da Federação

O 4° Congresso da FLEMACON, realizado em Santiago do Chile, de 2 a 4 de dezembro, elegeu o novo Comitê Executivo da Federação, para o período de 2022 a 2026.

Lucia Costa Maia foi reconduzida  à presidência da entidade e fez um discurso bastante significativo, reconhecendo a importância da história da entidade e conclamando à unidade para fortalecer as lutas dos trabalhadores e trabalhadoras, e os laços de solidariedade e integração da América Latina e Caribe.

Confira abaixo a formação do novo Comitê Executivo da FLEMACON e no final veja fotos e o discurso de Lucia Maia.

Comitê Executivo FLEMACON

Presidenta: Lucía Maia (Fetracom-BaSe – Brasil)
Presidente adjunto: Pedro Mezquita (SindiMarceneiros – Brasil)
Vicepresidente: Manuel Fernández Leguia (Sutimac – Colombia)
Secretario General: José Santos (Chile)
Secretario adjunto: Jorge Hernandez (Chile)
Secretario de Comunicación: Jhon Oliver Cruz (FTCCP – Perú)
Secretario de Formación: Misael Rodriguez (SNTC – Cuba)
Secretario Formación adjunto: (SUNCA Uruguay)
Membro do Comité Ejecutivo: (Venezuela)

Discurso de Lucia Maia

Estimadas companheiras e campanheiros. Obrigada pela confiança.

Estão me reconduzindo à frente de um projeto que primeiro: Compartilha traços de identidade, tão comum nas nossas raízes, na formação do perfil de nossas nacionalidades.

Penso que o amadurecimento desse intercâmbio é fundamental, na medida em que a afirmação de nossas culturas nacionais, latinoamericana, caribenha se tomem fatores que em muito contribuíram para assegurar nossa independência, a soberania de nossos povos e a paz mundial.

Segundo: O fortalecimento desse projeto coletivo nos permiti avançar em grande parte em reformas estruturais, compreendendo como indispensáveis nas condições de vida da classe trabalhadora.

Sou consciente da responsabilidade que mais uma vez assumo. A FLEMACON tem uma longa história de luta. Nas atuais condições, vamos estar unidos em decisões coletivas, fortalecendo laços de solidariedade, liderando lutas, intervindo aonde se tomarem decisões que não atendam os interesses das trabalhadoras e trabalhadores.

Repetindo Beto Guedes (compositor brasileiro) na música Sal da Terra: ‘Vamos precisar de todo mundo, pra banir do mundo a opressão, para construir a vida nova, vamos precisar de muito amor’.