Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial

0
36

Neste Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, 21 de março, a Secretaria da UITBB destaca a importância da luta contra o fascismo, a xenofobia, o racismo e o nacionalismo, dirigida a grupos particularmente vulneráveis, como imigrantes e refugiados. A UITBB reitera que todos os trabalhadores são um só, independentemente da sua cor, religião, língua ou país de origem, e manifesta a sua determinação em lutar pelos direitos de todos os trabalhadores, independentemente da sua etnia, raça ou outro tipo de características, uma vez que ninguém opta por se tornar imigrante ou refugiado, mas tais fenômenos são resultado da ação criminosa dos poderes do capital e das forças que o sustentam.

Os sectores que representamos na construção civil acolhem um grande número de trabalhadores imigrantes e refugiados, vítimas da exploração implacável por parte dos empregadores, que os utilizam como mão-de-obra barata e como arma contra os trabalhadores organizados, originando fenómenos como o desemprego, trabalho não declarado e subcontratação. Esses são fenômenos que dividem a classe trabalhadora e também privam os trabalhadores locais de seus próprios direitos, por isso é crucial que nós, como movimento sindical global, reajamos em uníssono. A UITBB convoca todas as suas organizações afiliadas e amigas ao redor do mundo, fiéis à nossa ideologia classista e fortalecidas pelas decisões tomadas em nossas organizações internacionais, a intensificarem suas lutas, para que os trabalhadores estrangeiros possam se integrar às sociedades anfitriãs e sindicais por meio de ações sociais, iniciativas políticas e culturais, para que possam usufruir, juntamente com os trabalhadores locais, de todos os benefícios a que têm direito.

Melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores do setor da construção e limitar a capacidade de ação das forças reaccionárias, que se aproveitam do desespero e das emoções negativas dos trabalhadores de cada país, conduzindo-os para ideologias perigosas como a xenofobia, o racismo e o fascismo, destacará a importância do nosso sentido de solidariedade internacionalista. A força vem da união, por isso todos os trabalhadores do setor da construção devem estar organizados no movimento sindical mundial, pois o racismo e a xenofobia são armas usadas pelo capital para atingir a classe trabalhadora em seu conjunto.

A secretaria da UITBB