Reunião do Comitê Executivo da UITBB aprovou resolução em solidariedade ao povo da Palestina

0
67

A UITBB realizou uma reunião extraordinária online na terça-feira, 24 de outubro, para expressar a sua solidariedade com a Palestina. Membros afiliados e amigos de todo o mundo juntaram-se à reunião, expressando a sua condenação contra os crimes de Israel, através da plataforma digital Zoom.

Estiveram presentes companheiros de Chipre, Grécia, Peru, Portugal, Índia, Palestina, Brasil, Chile, Uruguai, Colômbia, Líbano, Síria e Galiza, manifestando a sua solidariedade e apoiando a justa causa do povo palestiniano.

Participaram a presidente da FLEMACON, Lúcia Maia, e dirigentes de sindicatos latino-americanos, entre esses, Edson Cruz da FETRACOM-BASE, Raimundo Brito do SINTRACOM-BA, Pedro Mesquita do SindiMarceneiros-SP, Manoel Fernández da SUTIMAC Colômbia, Ivan Hoyos da FTCCP, Juan Sintec CNTCh-Chile, Daniel Diverio SUNCA Uruguai, também presidente da UITBB, e Ednalva Bispo da Frente Mulher FLEMACON.

Lúcia Maia cumprimentou os presentes, recordando a poeta palestina Heba Abu Nada, morta num bombardeamento israelita à Palestina: “Uma calorosa saudação a todos os presentes. Expresso a minha indignação, também a minha esperança e solidariedade para com o povo palestiniano. Quero homenagear a Resistência Palestina, emprestando minha voz à poetisa palestina Heba Abu Nada, 32 anos, morta num bombardeio israelense na Faixa de Gaza. Com isso, milhares de seres humanos também foram e estão sendo mortos pelos contínuos ataques terroristas de Israel, com o apoio do império americano, contra o povo da Palestina.

Um dia antes de ser morta, Heba escreveu:

“Se morrermos, saiba que estamos satisfeitos e firmes. Diga ao mundo, em nosso nome, que somos um povo verdadeiro. Ah mundo louco… que degrada a vítima e exalta o seu algoz! Que haja uma dimensão, um recanto deste vasto universo onde a alegria, o riso e a dignidade destes milhares de crianças e jovens podem existir, difundir-se e continuar a iluminar”.

A reunião, presidida pelo secretário-geral da UITBB, Michalis Papanikolaou, foi marcada pela indignação e protesto de líderes sindicais classistas pelo genocídio que Israel promove contra o povo palestino. E pela emoção da sindicalista e activista palestiniana, Suzan Salam, que entre lágrimas contou o sofrimento que o povo da Palestina está a viver, com os contínuos ataques assassinos de Israel contra a Faixa de Gaza.

Na reunião, foi adotada a seguinte resolução a favor da Palestina:

A UITBB se solidariza com o povo palestino

A União Internacional dos Sindicatos dos Trabalhadores da Construção, da Madeira e dos Materiais de Construção (UITBB) manifesta-se solidária com o povo palestiniano e condena veementemente os recentes crimes cometidos pelo governo de Israel. O derramamento de sangue já fez com que milhares de pessoas perdessem a vida e muitas outras ficassem feridas, enquanto os palestinianos em Gaza vivem sem comida, água e electricidade, enquanto Israel se prepara para destruir completamente a Faixa de Gaza.

Expressamos a nossa mais profunda preocupação e apelamos ao fim imediato da agressão e violência em curso. É claro que a principal causa de tudo isto é a actual ocupação da Palestina por Israel e os crimes e bloqueios diários de Israel a Gaza contra o povo palestiniano. Os acontecimentos recentes na Palestina expuseram mais uma vez a brutalidade e o desrespeito pela vida humana que se tornaram sinónimo da ocupação israelita.

Relatos de vítimas civis, destruição de casas e deslocamento de famílias minam quaisquer perspectivas de uma paz justa e duradoura na região. Infelizmente, a UE e os EUA fecham os olhos aos crimes e massacres contra o povo palestiniano e contribuem para a continuação da ocupação.

A UITBB acredita firmemente nos princípios do direito internacional, dos direitos humanos e do direito à autodeterminação. Afirmamos os direitos do povo palestino de viver em paz, segurança e dignidade, livre de opressão e ocupação, dentro das fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como sua capital.

É com grande angústia que testemunhamos as contínuas violações destes direitos fundamentais na Palestina.

Estaremos sempre ao lado do povo palestiniano na sua luta pela liberdade, justiça e igualdade. Continuaremos a mobilizar os nossos membros e aliados a nível mundial para aumentar a sensibilização, pressionar e defender o fim dos crimes cometidos contra a Palestina. Juntos, trabalharemos incansavelmente para um futuro em que todas as pessoas da região possam viver em paz e prosperidade.

A UITBB apela aos seus afiliados e amigos, sindicatos classistas e militantes em todo o mundo para organizarem ações, protestos e manifestações em todo o mundo nos próximos dias em apoio à justa causa palestina.

Solidariedade com a Palestina!

A Secretaria da UITBB